sexta-feira, 21 de setembro de 2012

ROBÓTICA EDUCACIONAL E TRABALHO COLETIVO

Relato de trabalho em equipe
 A turma de alunos do turno da tarde (anos finais), Programa Mais Educação, aceitou o desafio de planejar e construir um protótipo com latinhas. O grupo reunido iniciou a tarefa e  cada aluno desenhou um esboço do trabalho que seria construído nas aulas seguintes. Observaram todos os desenhos, avaliaram e escolheram o modelo a ser trabalhado. Todos participaram destacando-se em habilidades diferentes de acordo com suas aptidões, em momentos diferentes do processo de construção, propriamente dito. Atuaram desde a contagem do número de latinhas que seria utilizado, lavagem das mesmas, perfurações, corte de pedaços de arame, definições de medidas e indicativos para que o invento tivesse algum som e uma aparência metalizada.  A cada etapa surgiam novas ideias, as quais eram discutidas se deviam ou não ser incorporadas. Num determinado momento, algumas partes foram desmanchadas e reconstruídas a fim de melhorar o produto final. Durante a construção, foi sugerido que o protótipo deveria ter nome , função e ser apresentado para os demais alunos da escola. Após a conclusão do projeto inicial, a professora propôs uma avaliação oral do trabalho realizado, na qual a turma demonstrou interesse em apontar as dificuldades encontradas e os problemas constatados no "autômato" em questão, concluindo que se tratava de "um robô especial" e devia ter um manual de informações, como os produtos industrializados. Então, a professora sugeriu a elaboração coletiva do mesmo, sendo que dirigiu os questionamentos e com as contribuições dos alunos a produção textual que segue foi elaborada e redigida  por uma aluna.

MANUAL DE INFORMAÇÕES TÉCNICAS

-Nome do produto: TIN-ROBOT-ME001 (autômato de latas).

- Material utilizado: Latas de cerveja e refrigerante, pedaços de arame, fita crepe, mangueiras de saída de água de lavadoras, motor de para-brisa, lâmpadas pequenas, tinta spray cor alumínio, tampas plásticas, parafusos, lata retangular, uma pequena caixa de som, pen drive, extensão elétrica e bateria de carro.

- Funções: Animar os alunos da escola e fazer propagandas no recreio, divulgando o trabalho do Programa Mais Educação.

- Programação: Mexer a cabeça para o lado direito e para o lado esquerdo, ligar as lâmpadas, repetir gravação com falas elaboradas pelos alunos e músicas gravadas em  pen drive.
 Observações:
- O TIN-ROBOT-ME001 é um robô especial.
- Devido a problemas técnicos na construção do projeto inicial e no serviço de engenharia não poderá se locomover.
- Não apresenta "inteligência artificial" e não há riscos de desrespeito às leis da robótica, elaboradas por Isaac Asimov.
- O setor de produção contou com as orientações de um elétrico de manutenção e de um grafiteiro.

- Assistência Técnica Gratuita: Seis meses, no serviço autorizado pelo Programa Mais Educação.

- Responsáveis Técnicos: Alunos que frequentam o programa no turno da tarde.

- Coordenação de Produção: Professora e alunos.

- Elaboração do Manual: Produção coletiva dos alunos e professora.
- Marca  Registrada: E. M. E. F. ENG°  MANSUETO SERAFINI
- Endereço: Caxias do Sul - Tel: (054) 3901 1454-  mansuetoserafini@yahoo.com.br
- Fabricação: setembro, 2012
- Validade: Não foi  possível determinar.

*É pertinente destacar que o escritor Isaac Asimov (1920-1990), descreveu no filme  EU ROBÔ, as leis da robótica que são:
LEI ZERO: Um robô não pode causar mal à humanidade ou, por omissão, permitir que a humanidade sofra algum mal, nem permitir que ela própria o faça.
LEI UM: Um robô não pode ferir um ser humano ou por omissão, permitir que um ser humano sofra algum mal.
LEI DOIS: Um robô deve obedecer às ordens que  lhe sejam dadas por humanos, exceto nos casos que em tais ordens contrariem a PRIMEIRA LEI.
LEI TRÊS: Um robô deve proteger sua própria existência, desde que tal proteção não entre em conflito com a PRIMEIRA e a SEGUNDA LEIS.
(http://robota.br.tripod.com/index11/10/2011)

Nas fotos abaixo. algumas etapas do processo de grafitagem do trabalho realizado, nas quais, o grafiteiro Andrigo Fernando Martins Barbosa demonstra para os alunos o uso correto do spray apropriado, com finalidade artística.



O uso da fita crepe possibilitou a  firmeza na aparência do protótipo, sendo que, após o término da pintura,  sua textura ficou com aparência metálica.


Nesta oficina, o trabalho ainda não estava concluído. Depois de alguns acabamentos, ficamos satisfeitos, pois concretizamos nosso projeto com os recursos disponíveis. O pessoal da escola (professores, alunos  e funcionários) que visitaram o TIN-ROBOT-ME001, aprovaram a nossa criatividade. Em breve, postaremos o vídeo que pretendemos fazer com o nosso "autômato" em ação.